Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

Asher, o oitavo filho de Jacó

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Asher foi o oitavo filho de Jacó, o segundo dele com Zilpa, criada de Lia (Gn 30:13; 35:26). Asher é um nome hebraico que significa “bem-aventurado” ou “feliz”. Asher também é chamado em algumas traduções de Aser, que é a forma grega de seu nome. Neste texto, conheceremos quem foi Asher na Bíblia.

A história de Asher na Bíblia

A Bíblia não nos fornece muitos detalhes sobre quem foi Asher além do que nos é dito em poucas palavras no livro de Gênesis.  Sabemos que Asher teve quatro filhos e uma filha, sendo: Imna, Isvá, Isvi, Berias e Sera (Gn 46:17; 1Cr 7:30).
O nascimento de Asher está registrado em Gênesis 30:13, e a bênção que recebeu de Jacó, seu pai, pode ser vista em Gênesis 49:20, onde lemos: “De Aser, o seu pão será gordo, e ele dará delicias reais”. Essa bênção é percebida claramente como uma referência à terra fértil herdada por sua descendência (cf. Dt 33:24; Js 19:24-31).
Podemos dizer também que Asher estava presente no episódio em que seu irmão, José, foi traído e vendido como escravo para uma caravana de ismaelitas que estava indo em direção ao Egito (Gn 37).

A Tribo de Asher

Os descendentes de Asher formaram uma das Doze Tribos de Israel. Na época do Êxodo, os descendentes adultos de Asher já eram 41.500, contando apenas os homens (Nm 1:41). Mais tarde, em uma nova contagem a linhagem de Asher contava 53:400 homens adultos (Nm 26:47).
A tribo de Asher era formada por cinco clãs (Nm26:44-47), e participou da organização e peregrinação das tribos pelo deserto (Nm 2:27; 7:72; 13:13). Em Deuteronômio 33:24, vemos Asher compartilhando da bênção de Moisés.
O território de Asher foi alocado por Josué, e formava a fronteira norte da Palestina, e se estendia ao sul ao extremo do Carmelo, fazendo fronteira com o território de Manassés (Js 19:24-31,34; cf. Js 17:10,11). Também é válido saber que os levitas gersonitas possuíam quatro cidades em Asher (1Cr 6:62,74,75).
A localização do território de Asher fez com seus habitantes tivessem contato com os fenícios, que na época eram conhecidos pelo comércio. No entanto, os descendentes de Asher falharam em expulsar definitivamente os cananeus de suas cidades (Jz 1:31,32).
No restante da história dos judeus registrada na Bíblia, Asher não aparece nenhuma vez em posição proeminente. Na época dos juízes de Israel, percebemos que Asher foi uma das tribos que não auxiliaram Débora, ou seja, se recusaram de participar da guerra, revelando a desunião de parte das tribos de Israel (Jz 5:15).
Apesar de Asher ter provido guerreiros para Davi (1Cr 12:36), a tribo não foi mencionada na lista dos principais líderes (1 Cr 27:16). Nos dias de reinado do rei Salomão, Asher formava um dos distritos administrativos (1Rs 4:16).
Durante o reinado de Ezequias, a tribo de Asher respondeu aos apelos do rei para que fosse celebrada a Páscoa em Jerusalém (2Cr 30:11), já após a queda do reino do norte.

Asher no Novo Testamento

Existem duas referências a Asher no Novo Testamento, onde a forma grega Aser é empregada. A primeira está no Evangelho de Lucas, onde é feita referência a profetisa Ana, uma mulher idosa que pertencia a tribo de Aser e que se alegrou ao ver Jesus (Lc 2:36).
A segunda referência está no livro do Apocalipse, onde o apóstolo João apresenta uma relação modificada das doze tribos de Israel, no capítulo que fala dos 144 mil selados (Ap 7:6).

Fonte: www.estiloadoracao.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas