Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

Elcana, o pai de Samuel

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Elcana era um homem que temia a Deus. Isso é comprovado com os sacrifícios que ele oferecia ao Senhor pela sua família todos os anos (1 Samuel 1.3-5).

Ele era descendente direto de Levi (1 Crônicas 6.27), e em Israel somente os levitas podiam servir a Deus como sacerdotes. Por isso, o filho de Elcana, Samuel, foi aceito na casa de adoração para se tornar um servo do Senhor.

Os levitas não tinham terras como herança. Eles viviam nos territórios das outras 11 tribos de Israel (Números 35.1-7). Assim, era costume um levita ser conhecido pela terra em que habitava. Por esse motivo, mesmo Elcana sendo levita, a Bíblia cita que ele vivia nos montes de Efraim, outra tribo israelita (1 Samuel 1.1).

Elcana convivia com duas esposas: Ana e Penina – algo que era permitido pelos costumes da época. A Bíblia menciona Ana antes de Penina, sugerindo que ela teria sido a primeira mulher com quem ele se casou.

Provavelmente a união com Penina teria ocorrido porque Ana não podia ter filhos, ou seja, conceder descendentes para Elcana.

Apesar de tudo, ele era um marido atencioso e tinha muito carinho por Ana. Ele preocupava-se com a esposa, que vivia chorando. Perguntava para ela o motivo de toda a tristeza e não se importava com o fato de ela não ter filhos. Talvez esse fosse o motivo pelo qual Penina a perseguia tanto (1 Samuel 1.6).

Quando Deus atendeu a oração de Ana e Samuel nasceu, Elcana não questionou a decisão da esposa em entregar o filho para a casa de Deus. Ele compreendia os motivos de Ana e a apoiava.

Como você tem agido?

Quantos homens nos dias de hoje deixam de ouvir o que a esposa tem a dizer? Quem sabe Deus se agradou ainda mais de Elcana por ele ter respeitado e ter se colocado no lugar de Ana?

Infelizmente, há casais que não são unidos quanto ao objetivo que buscam para a vida. Ambos possuem desejos e pensamentos diferentes e, por isso, não agem em um só propósito. Avalie se esse também não tem sido o problema em sua relação.


Fonte: www.universal.org

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas