Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

Sofonias, um profeta de sangue real

domingo, 2 de novembro de 2014


Luciano Rogerio de Souza

Você se lembra da última pregação que ouviu sobre o livro de Sofonias? Quantas pessoas você conhecem com este nome? Se sua resposta for não lembro para duas perguntas, isto só esclarece o quanto o livro é desprezado por pregadores e pastores.
 
Sofonias era parente do rei Josias. Ambos eram descendentes do rei Ezequias, razão dos dois serem zelosos pela Lei do Senhor, como era seu ascendente: o justo Ezequias.
Acredita-se que nos dias do pior rei de Judá, Manassés (2 Rs. 21. 1-18; 2 Cr. 33. 1-20), Sofonias fora escondido para se salvar da loucura de Manassés, daí vem o significado do nome de Sofonias: O Senhor escondeu.
O profeta fora o último a profetizar antes do cativeiro babilônico, ou seja, fora o derradeiro alerta do Senhor para com Judá (a canção de cisne (morte) do reino sul).
A aliança de Judá com a Assíria não afetou só a vida politica, mas a religiosa e social também. Toda cultura assíria foi imposta sobre os judeus. Os primeiros versículos do livro demonstram o descontentamento do Senhor para com Judá - Hei de consumir por completo tudo de sobre a terra, diz o SENHOR.  Consumirei os homens e os animais, consumirei as aves do céu, e os peixes do mar, e os tropeços juntamente com os ímpios; e exterminarei os homens de sobre a terra, diz o SENHOR (Sf. 1.2,3).
Em Sofonias encontramos uma linguagem apocalíptica: “para sobre eles derramar a minha indignação” (Sf. 3.8). Expressão usada em Apocalipse 16.1 - E OUVI, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide, e derramai sobre a terra as sete taças da ira de Deus. Reforçando que o profeta abordava sobre as ultimas coisas (dias que vivenciamos).   
Sofonias iniciara seu ministério no começo do reinado de Josias, pois ele condenava o culto a baal e outras divindades. Ele disparou as Palavras do Senhor contra os cultos realizados em Judá (antes da reforma). Eram cultuados milcom ou moloque, baal e o exército do céu -E estenderei a minha mão contra Judá, e contra todos os habitantes de Jerusalém, e exterminarei deste lugar o restante de Baal, e o nome dos sacerdotes dos ídolos, juntamente com os sacerdotes; E os que sobre os telhados adoram o exército do céu; e os que se inclinam jurando ao SENHOR, e juram por Milcom (Sf. 1.4,5). Que depois foi eliminado pelo grande avivamento influenciado por Sofonias e liderado por Josias. 
O profeta Sofonias é símbolo de um evangelista compromissado com Deus, que estava preocupado com a vida espiritual de seus patriotas. Compromisso que o Senhor Jesus requer de todos seus seguidores para realizar um grandioso avivamento pelo Espirito Santo. Que irá causar o retorno da humanidade a Deus.
O período histórico de Sofonias era bem parecido com o nosso. Existiam seguidores do Senhor nominais (cuja fidelidade não ultrapassa o discurso, pois na prática desobedeciam a Lei), adoradores de ídolos (como hoje há adoradores do dinheiro, dos bens materiais, da fama, do sucesso, dentro das nossas igrejas. Adoram tudo menos o Salvador) e os indiferentes que não buscavam o Senhor como se devia (que pensam pelo simples fato de entrar e sair de uma igreja, já garante a salvação e o resto que se exploda).
Como já dizia Salomão “não há nada de novo entre os céus a terra”, as maldades só estão se repetindo.

 Fonte: folhaassembleiana.blogspot.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas