Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

EVIL-MERODAQUE, O MISERICORDIOSO

sábado, 29 de novembro de 2014

“No trigésimo-sétimo ano do cativeiro de Joaquim, rei de Judá, no dia vinte e sete do duodécimo mês, Evil-Merodaque, rei da Babilônia, no ano que começou a reinar, libertou do cárcere a Joaquim, rei de Judá. Falou com ele benignamente e lhe deu o lugar de mais honra do que a dos reis que estavam com ele em Babilônia. Mudou-lhe as vestes do cárcere, e Joaquim passou a comer o pão  na sua presença, todos os dias da sua vida. E, da parte do rei, foi dada subsistência vitalícia, uma porção diária, durante os dias de sua vida.”  II Reis 25:27-30


A trajetória do reinado do rei Joaquim, rei de Judá, foi curta, reinou apenas três meses em Jerusalém e foi levado cativo para Babilônia de Nabucodonosor.

Ele viveu em um tempo difícil, de grandes tragédias em sua nação e em família, não obstante, ser descendente de reis. Seu pai Jeoaquim foi morto e a nação de Judá, quase toda, foi levada cativa para Babilônia, por Nabucodonosor, que reinou de 605 a.C. a 562 a.C.

A Bíblia relata sobre o início do reinado de Joaquim: “ Tinha Joaquim dezoito anos de idade quando começou a reinar, e reinou três meses em Jerusalém. Sua mãe se chamava Neusta, e era filha de Elnatã, de Jerusalém. Fez ele o que era mal perante o Senhor, conforme tudo quanto fizera seu pai.” II Reis 24:8,9

Um jovem cheio de sonhos e projetos tem sua vida aprisionada por trinta e sete anos. Quantos jovens estão com suas vidas aprisionadas pelo diabo, pelo pecado, pela prostituição, fornicação, drogas, violências, homossexualismos, perversões generalizadas, que matam os sonhos e destroem os nobres projetos?

Quantos jovens como o rei Joaquim gostaria de desfrutar de sua juventude com alegria, livres, felizes… Livres para conquistar, livres para constituir família, mas foram impedidos por um projeto maligno que os mantém aprisionados, ou então são mortos literalmente, em pleno apogeu de sua mocidade?

Quantos pais têm sofrido vendo seus filhos derrotados, presos em vício e práticas nocivas as suas vidas e de suas famílias; consumidos por espíritos de destruição e de morte?

O rei Joaquim foi levado cativo para Babilônia junto com o jovem Daniel, este recebeu um tratamento diferente por parte do rei, podendo trabalhar e servir no palácio. Isso nos traz profundas lições.

Daniel servia ao rei Nabucodonosor, mas não seguia e nem obedecia a suas obras malignas, e por isso Deus o fez prosperar nos melhores postos de governo, na Babilônia. Assim, Daniel pode interceder pelo rei Joaquim que estava aprisionado.

Como princípio espiritual, aprendemos que não obstante, vivermos em uma Babilônia espiritual (mundo) existem jovens aprisionados (Joaquim) e  livres (Daniel). Os  aprisionados precisam de alguém que tenha compaixão  e clame (ao Rei: Deus) por suas libertações.

Deus ouviu as orações de Daniel. No ano 560 a.C. sucedendo a seu pai Nabucodonosor, assume Evil-Merodaque, e por dois anos reina em Babilônia. É assassinado por seu cunhado, Neriglissar, que se apoderou do reino. Não antes de fazer um feito maravilhoso: Libertando da prisão o rei de Judá, Joaquim, com 55 anos de idade, depois de passar 37 anos preso.

A historia é bonita porque nos traz profundas revelações espirituais, que diz respeito a nossas vidas e o que Deus é capaz de fazer, mesmo quando estarmos encerrados nas cadeias do pecado.

O rei Joaquim representa simbolicamente todos nós que por causa do pecado fomos aprisionados na Babilônia que é o mundo. Nabucodonosor representa o diabo que mantém cativos milhões de pessoas, levando-as à tristeza, derrotando os sonhos e destruindo os projetos. “ Replicou-lhe Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Todo o que comete pecado é escravo do pecado” João 8:34

Daniel, é aquele que não obstante viver em Babilônia, mas é um jovem livre para servir a Deus e realizar seus projetos. “… Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes , e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o malgno.” I João 2:14b

O rei misericordioso Evil-Merodaque, é um tipo de Cristo que nos traz libertação das cadeias e prisões espirituais e sentimentais.

O rei Evil-Merodaque, movido por amor e compaixão, faz pelo rei Joaquim cousas extraordinárias que humanamente são inexplicáveis, por pura graça e misericórdia, que ele não merecia.
O rei Evil-Merodaque é um tipo de Cristo, que por compaixão e misericórdia e amor nos faz todo bem que não mereçemos. “Ele vos deu vida estando vós mortos nos vossos delitos e pecados,… Mas Deus, sendo ricos em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos; nos deu vida juntamente com Cristo – pela graça sois salvo” Efésios 2:1,4,5

O que o rei Evil-Merodaque fez por Joaquim e o que Deus também faz por nós. II Reis 25:27
Libertou do cárcere. Vs 27 Todas as cadeias do mundo não resistem à força e o poder de Jesus. “ Se pois, o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livre” João 8: 32 “ Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão de pecados.” Colossences 1:13,14

Falou com ele benignamente. A mente de Joaquim estava congestionada de  sofrimentos, de derrotas e fracassos, ele precisava ouvi o quanto era especial e como era amado. Vs. 28ª “ Eu é que sei que pensamentos tenho de vosso respeito, diz o Senhor; pensamento de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais.” Jeremias 29:11

Deu um lugar de honra maior que a dos reis que estavam com ele. Vs 28b Deus tem um lugar muito especial para cada um de nós e tem o melhor para nos dar. “ … E juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus.” Efésios 2:6

Mudou-lhe as vestes de prisão. Vs 29ª –  Vestes de prisioneiro simboliza escravidão, sofrimento, dor, lembranças tristes, pecado. “Um dos anciãos tomou a palavra, dizendo: estes, que se vestem de vestiduras brancas, quem são e donde vieram? Respondi-lhe: Meu Senhor, tu o sabes. Ele, então me disse: São estes os que vêm da grande tribulação, lavaram as suas vestiduras e as alvejaram no sangue do cordeiro, razão por que se acham diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que se assenta no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo”. Apocalipse 7:14-16

Passou a comer na mesa do rei todos os dias da sua vida. Vs 29b – Comer à mesa do rei era considerado uma honra elevada.

“ Vós sois os que tendes permanecido comigo nas minhas tentações. Assim como meu Pai me confiou um reino, eu vo-lo confio, para que comais e bebais, à minha mesa no meu reino; e vos assentareis em tronos para julgar as doze tribos de Israel.” Lucas 22: 28-30

Recebeu uma pensão vitalícia diária por todos os dias de sua vida. Vs 30 “Declarou-lhe,  pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim, jamais terá fome; o que crê em mim, jamais será sede.” João 6: 35
“ …eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância”João 10:10b
Que a misericórdia e o amor de Deus, alcance ainda hoje, milhões de prisioneiros espirituais, espalhados na grande Babilônia. Saiba que você tem alguém que clama por sua libertação: Jesus, nosso grande Salvador e intercessor.

“ Se pois, o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livre” João 8: 32


Autor: Pr Francisco Nascimento
Fonte: www.pregacoesfn.wordpress.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas