Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

RAINHA DE SABÁ - A QUE PROCUROU A SABEDORIA

quarta-feira, 16 de julho de 2014

I.              QUEM ERA ESTA RAINHA? 
     1.    Seu nome não é mencionado na Bíblia. A história antiga a apresenta como sendo a rainha da Etiópia cujo nome era Bilquis. Em textos antigos já se soube que ela foi chamada pelos etíopes de Makeda e pelos romanos de Nicaula ou Nicolis(Flávio Josephus, Ant., vol. 2, LCL, p. 395). 
     2.Segundo a história ela foi a mãe do primeiro rei ou imperador da Etiópia, Menelik I, cujo pai, provavelmente, foi Salomão;
     3.    A cidade de Sabá era parte de uma região que ficava ao sul da Arábia, uma região que abrangia a Etiópia e o Iêmem e que se chamava Ma’rib, ou Dabra Makeda. Esta região era riquíssima em ouro e em especiarias. De lá se importava grande quantidade de perfumes valiosíssimos;
     4.    Sabá, hoje não mais existente, ficava a 1.800 quilômetros de distância de Jerusalém;
     5.    Sabe-se que naquela região haviam deuses bem diferentes dos conhecidos e que o principal deus de Sabá era Rimon, citado em 2Rs 5:18  .
II.            A QUE ATRAIU A RAINHA PARA JERUSALÉM? 
     1.    Sendo uma rainha imensamente rica, é de se esperar que fosse no mínimo vaidosa. Ao ouvir a fama de Salomão, não hesitou em empenhar esforços para conhecer de perto aquele que era, sem dúvida, o homem mais famoso do mundo;
          a.    No capítulo 10, versículo 1 diz que “ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, acerca do nome do Senhor...” Vejam que não foi a fama como político, como homem rico ou como um grande estadista. Foi a fama religiosa. Isto significa dizer que ela sentiu desejo de conhecer o Deus de Salomão e saber que religião importante era aquela.
          b.    Salomão não atraía o povo para si mesmo. Ele apenas representava, em sua prosperidade, o Deus de Israel;
          c.    Cada um de nós precisa se comportar de tal maneira que as pessoas queiram ser crentes como nós somos; Devemos inspirar nas pessoas o desejo de conhecerem este maravilhoso Deus.
          d.    Abraão chegou em uma região como peregrino. Com pouco tempo ali estabelecido ele foi reconhecido pelos habitantes daquele lugar como “Príncipe de Deus em nosso meio” - Gn 23:6  .
     2. No texto histórico dos etíopes, conhecido como Kebra Negast, diz que ao retornar para sua cidade, a Rainha de Sabá proferiu as seguintes palavras: "de agora em diante não adorarei o sol, mas sim, adorarei o criador do sol, o Deus de Israel".
     3. No Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos, há uma referência à conversão da Rainha de Sabá, quando ela expressa as seguintes palavras: "Ela disse: Ó senhor meu, em verdade fui iníqua; agora, me consagro, com Salomão, a Deus, o Senhor do Universo!". (An-Naml 27:44).
                                                                                                                              
III.           O QUE A RAINHA DE SABÁ FEZ AO CHEGAR EM JERUSALÉM? 
     1.    Provou a Salomão com enigmas – 1Rs 10:1  ;
     2.    Fez uma consulta espiritual, pois, certamente, como pessoa, era cheia de problemas que seu deus não podia resolver – 1Rs 10.2,3;
     3.    Deu ao rei Salomão caríssimos presentes como reconhecimento da bênção de Deus sobre ele e o seu povo – 1Rs 10.9,10;
          a.    Deus moveu o coração de todos os reis e rainhas da época para investirem na construção do templo e na prosperidade da cidade de Jerusalém - 1Rs 4:34  ; 1Rs 10:14  , 15 ;
          b.    A Bíblia diz que a bênção de Deus atrai a prosperidade - Pv 10:22  ;
          c.    O Homem fiel abundará em bênçãos - Pv 28:20  ;
     4.    Conhecer de perto se era verdade o que diziam sobre Salomão e sobre o que acontecia na cidade de Jerusalém – 1Rs 10.4-7.
          a.    É preciso que busquemos ao Senhor de tal maneira que muitas pessoas tenham vontade conhecer nossa congregação e conferir de perto o que o Senhor faz em nosso meio.
IV.          O QUE ELA LEVOU CONSIGO, DE JERUSALÉM? 
     1.    A boa impressão da organização da obra de Deus – 1Rs 10:5  ;
     2.    A convicção de que Israel era o povo escolhido e amado de Deus entre todas as nações da terra – 1Rs 10:9  ;
     3.    E, ainda levou lembranças e presentes – 1Rs 10:13  . 
V.           O QUE JESUS DISSE SOBRE A RAINHA DE SABÁ? 
     1.    Que no dia do juízo ela servirá de testemunha contra os contemporâneos de Cristo pois que viera de tão longe em uma viagem tão penosa e tão perigosa para se certificar do que ela havia ouvido sobre Salomão. Jesus disse ao povo que entre eles estava um que era mais que Salomão, incomparavelmente, e a Ele não deram crédito - Mt 12.39-42.
     Ø João 1:12 - Veio para os que eram seus e os seus não o receberam;
     3.    Nada justifica o que os judeus fizeram a Jesus. Não era necessário sinal nenhum. A unção e a sabedoria de Cristo eram inconfundíveis - Lc 4:22  ;  Mt 7:28  , 29 ;  Jo 4:41  , 42 ;  Jo 7:44  - 47 .   
                                                                                                                       
Em Cristo, Sandoval Juliano - 05 de julho de 2009.

Fonte:www.sandovaljuliano.com.br/

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas