Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

Perez e Zerá – Um Marcado e o Outro Escolhido

quarta-feira, 16 de julho de 2014

O capítulo 38 de Gênesis faz uma abrupta interrupção na história de José. Uma história que vai se estender até ao capítulo 50 de Gênesis e que se tornou uma história clássica, famosa e cheias de preciosas lições para a Igreja em todos os tempos.
Nos capítulos 37 a 50 do livro de Gênesis surge um dos grandes heróis da fé.
De repente, um parêntese se abre para contar uma parte da biografia de Judá. Esta biografia não é construída com aspectos positivos, como a biografia dos grandes heróis da fé.
* Primeiro, encontramos um Judá, no capítulo anterior, participando da trama maligna de dar um fim à vida de José, jogando-o na cova e depois vendendo-o como escravo aos midianitas que o levariam ao Egito;
* Depois vimos Judá quebrando uma tradição recebida como orientação divina, a de não se casar com mulheres cananéias, ou cananitas. Judá casa-se com uma mulher cujo nome era Sua, filha de um cananeu;
* Em seguida, vimos que a geração de Judá era uma geração má. Seu filho mais velho casa-se com Tamar e comporta-se tão vergonhosamente em relação ao seu casamento que a Bíblia não diz, apenas, que ele morreu, porém, diz que o Senhor o matou - Gn 38:7  ;
* Seu segundo filho, recusa-se a cumprir com os deveres do levirato. O levirato era o costume que o povo de Israel tinha que obrigava um homem a casar-se com a viúva de seu irmão quando este não deixava descendência masculina, sendo que o filho deste casamento é considerado descendente do morto.
* A falta de aceitação do projeto divino para a família dos descendentes de Abraão, fez com que Deus se irasse contra ele, pelo que também a este Deus matou - Gn 38:10  ;
* Na sequência Judá comete mais uma falha quando deixa de cumprir a promessa que havia feito à Tamar de que quando o seu terceiro filho tornasse homem, este lhe seria dado em casamento, para que pudesse suscitar descendência aos seus dois irmãos;
* Para piorar, Judá teve uma única filha mulher, além de seus três filhos. Esta filha veio a falecer;
* O próximo ato de Judá que mancha sua reputação como bisneto de Abraão foi o fato de ele ter se utilizado dos serviços de uma prostituta para satisfazer a seus impulsos sexuais;
* Só que a prostituta era a sua nora, que decidira vingar-se do sogro pela falta de cumprimento da sua palavra;
* A sua nora engravidou e ele a teve por adúltera. Ou seja, mesmo depois de vários anos de viuvez, ele ainda exigia dela fidelidade aos filhos mortos e que permanecesse esperando pelo filho que ele não pretendia dar a ela em casamento;
* Judá profere sentença de morte contra sua nora... Neste momento sua máscara é tirada e ele sinicamente anula contra ela a sentença, considerando-a como vítima de seus desvios comportamentais;
* Tamar, agora, grávida, teria um filho, que conforme a tradição daqueles povos teria que receber o direito da primogenitura de Judá, uma vez que seu filho primogênito havia falecido sem deixar descendente;
* Só que a situação se complica porque Tamar estava grávida de gêmeos e, apenas um dos gêmeos poderia herdar o direito da primogenitura;
SOBRE O DIREITO DA PRIMOGENITURA
·       Primogenitura é a tradição comum de herança de toda a riqueza, estado ou função dos pais pelo primeiro filho; ou, na falta de uma criança, por parentes próximos, de forma a manter o status da linhagem familiar.
·       Ao filho primogênito cabiam os direitos de primogenitura, como dupla herança, ou seja, o primogênito recebia 50% da herança do seu pai;
·       Recebia ainda, a supremacia entre os irmãos e a chefia da família. Ou seja, o primogênito tinha o direito de ser o próximo patriarca da família;
·       Era o primogênito quem tinha o direito de ter o seu nome na genealogia dos seus ancestrais;
·       A mãe e os demais membros da família lhe deviam obediência e respeito;
·       No antigo Código de Manu, no 9º livro, Art. 522, diz que: “Mas, o mais velho, quando ele é eminentemente virtuoso, pode tomar posse do patrimônio em sua totalidade; e os outros irmãos devem viver em sua tutela, como viviam sob a do pai”;
·       Esta supremacia do primogênito para com os seus irmãos está bem explícita na bênção que Isaque ministrou sobre Jacó, no dia em que este tomou a primogenitura de seu irmão Esaú:
Ø  Gênesis 27:29 – Sê senhor de seus irmãos, e os filhos de tua mãe se curvem a ti.
  SOBRE OS GÊMEOS DE TAMAR
·       Voltando à história, havia gêmeos no ventre de Tamar. E a preocupação da família era identificar o que nascesse primeiro, porque este herdaria o direito da primogenitura de Judá;
·       A parteira foi orientada a fazer essa identificação;
·       Mas, no momento do parto aconteceu um episódio inesperado, um incidente. Um dos bebês colocou a mão para fora... Imediatamente a parteira tratou de amarrar uma fita vermelha no braço dele para que não houvesse depois nenhuma dúvida que aquele teria sido o primeiro a sair e por isso seria o primogênito;
·       Mas, súbita e repentinamente ele recolhe o braço e minutos depois o primeiro bebê a sair não foi o que tinha a fita amarrada ao braço;
·       Uma reviravolta aconteceu dentro do útero de Tamar e o menino que havia colocado o braço para frente teve sua posição invertida e o seu irmão nasceu primeiro, provocando uma ruptura perineal em sua mãe;
·       A posição ideal para uma criança nascer é de cabeça para baixo. Na posição em que o menino estava ele não conseguiria sair. Ele estava atravessado, tanto é que seu bracinho saiu primeiro, indicando que ele não estava na posição correta;
·       Quando ele mexeu-se procurando a posição adequada, seu irmão, que estava na posição correta saiu primeiro;
·       Deram a esse menino, que nasceu primeiro, o nome de Perez; E ao outro, o que tinha a fita vermelha no braço, o nome de Zerá;
·       Diante do estrago que esse incidente provocou na mãe, deram ao menino que saiu primeiro um nome carregado de uma marca negativa. Disseram: Como tu tens rompido, sobre ti é a rotura – Por isso se chamarás Perez. É como se dissessem, você é culpado da dor que sua mãe sente, por causa do seu atrevimento.
·       PEREZ – foi criticado, e condenado a carregar a culpa pela intrepidez, pela esperteza, pelo seu atrevimento;
·       ZERÁ foi marcado pela parteira para receber a bênção da primogenitura, mas, ela recaiu sobre PEREZ;
QUAL É A MENSAGEM QUE EXTRAÍMOS DESTA FATÍDICA HISTÓRIA?
·       Primeiro - A Deus interessava que essa história fosse narrada, porque Judá foi o escolhido por Deus, apesar de todas as suas falhas, para ser o patriarca, de onde nasceria futuramente o Messias, o Senhor Jesus, o Salvador do mundo;
·       Lá na genealogia de Jesus, registrada em Mateus e em Lucas, apareceria o nome do filho de Judá que entraria na linha sucessória, até que chegasse a Cristo;
·       E, qual é o nome que apareceu na genealogia de Jesus? Não foi o nome do menino da fita vermelha no braço, foi o nome de Perez;
Ø  Mateus 1:1-3 - LIVRO da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Abraão gerou a Isaque; e Isaque gerou a Jacó; e Jacó gerou a Judá e a seus irmãos; E Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá; e Perez gerou a Esrom; e Esrom gerou a Arão;
·       Com isto nos vimos O TRIUNFO DA GRAÇA SOBRE O PECADO;
·    Como disse o Pastor John Pipper, "A vida dos santos não é uma linha reta para a glória, mas eles chegam lá."
                                                                                  
·       Segundo - O que isso tem a ver com a igreja hoje? - Hoje somos a “igreja dos primogênitos”
Ø   Hebreus 12:22,23 -  Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos; À universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus...
·       Nós fazemos parte da “igreja dos primogênitos” - Nossa primogenitura também é composta de três elementos: A porção dobrada de Cristo, o sacerdócio e a realeza. Somos o povo escolhido; somos herdeiros da promessa; Não temos uma fitinha vermelha, a fita do senhor do bom fim; temos a marca da promessa;
                                                                               
·       Em Terceiro lugar - Porque Deus queria nos transmitir uma preciosa lição: A de que o homem pode escolher a dedo alguém que ele quer promover;
·       O homem pode dar uma sentença sobre alguém que ele julga merecedor e mais capaz;
·       Samuel se encantou com Eliabe, Abinadade e Samá, os três filhos mais velhos de Jessé. Eles tinham pinta de rei, tamanho de rei, cara de rei...
Ø  Em Atos 13:22 - Levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.
·       O homem pode amarrar no braço de alguém uma fita vermelha e dizer é esse que vai herdar o trono; é esse que vai herdar o meu ministério; é esse quem vai me substituir como pastor presidente; é esse que vai ser aplaudido;
·       Mas, Zerá pode até colocar o braço pra fora; Zerá pode até ser consagrado primeiro; Zerá pode até gravar um disco primeiro; Zerá pode ser marcado pela parteira...
·       Mas, quem vai herdar a primogenitura é Perez;
·       Zerá é escolhido pelo homem; Perez é o escolhido por Deus;
                                                                                                            
Em Cristo, Sandoval Juliano 20 de setembro de 2013.
Fonte: www.sandovaljuliano.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas