Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

Isaque, um filho obediente

quarta-feira, 11 de junho de 2014


O nascimento de Isaque ocorreu em circunstâncias bastante incomuns. Deus havia prometido a Abraão que seria o pai de muitas nações, mas que da sua esposa Sara nasceria um filho que seria o pai do povo de Deus.

Mas, Abraão já tinha 99 anos e Sara tinha 89 anos.

Além disso, Sara já não tinha menstruação há muito tempo.

Deus informou então Abraão que no próximo ano lhe nasceria um filho, Isaque. Sara não acreditou no que ouviu mas, aos 90 anos, Sara foi mãe de Isaque.

Pertencendo à casa de Abraão e assim como tinha sido ordenado por Deus, Isaque e todos os seus descendentes teriam que ser circuncidados ao oitavo dia de vida, e assim aconteceu.

Quando Isaque tinha 5 anos, o seu irmão mais velho, Ismael, começou a zombar dele, provavelmente dizendo que era o primogénito de Abraão e que por direito teria de ser ele o pai do povo de Deus. Por isso, e sabendo das intenções de Deus, Sara convenceu Abraão a mandar Ismael embora junto com Agar. Deus continuou a cuidar de Ismael.

A Bíblia apenas fala novamente de Isaque numa altura em que, segundo a tradição judaica, Isaque já teria 25 anos. Nesta altura, Deus disse a Abraão: “Vai junto com o teu filho a quem tanto amas, Isaque, até ao monte Moriá e oferece-o aí como oferta queimada.”

Quando Abraão disse a Isaque para ir com ele ao monte Moriá para oferecer um sacrifício a Deus, Isaque perguntou ao seu pai pelo animal que teria de ser oferecido. Mas, Abraão respondeu-lhe: “Deus providenciará para si o ovídeo.”

Assim, fizerem uma caminhada de três dias até ao monte Moriá. Chegando ao cume do monte, fizeram um altar e depois, Abraão amarrou as mãos e os pés de Isaque. Nesta altura, Isaque tinha 25 anos e estava no auge da sua força. Abraão teria assim 125 anos e portanto, não teria força suficiente para amarrar o seu filho, contra a sua vontade. Assim, podemos notar que depois de Abraão informar Isaque que a oferta a Deus seria ele próprio, Isaque obedeceu e deixou-se amarrar para ser oferecido.

Quando Abraão ergueu a sua mão para matar Isaque, Deus não permitiu que ele o fizesse e ordenou que oferecesse antes um carneiro que tinha ficado preso nos arbustos.

Devido a esta grande prova de fé de Abraão e de Isaque, Deus voltou a prometer que Isaque seria o pai do Seu povo.

Algum tempo depois de Sara morrer, Abraão achou que já estava na altura de Isaque casar. Abraão queria uma boa esposa para o seu filho. Não queria que Isaque casasse com uma das mulheres de Canaã porque as cananeias adoravam deuses falsos. Por isso, Abraão chamou o seu servo e ordenou que voltasse a terra dos seus parentes e que trouxesse de lá uma boa esposa para Isaque.

O servo de Abraão apressou-se em ir, levando consigo doze camelos para esta longa viagem. Chegando perto de Harã, o servo de Abraão parou junto a um poço para descansar. Ali, orou a Deus e pediu: “Por favor, faça com que a mulher que tirar água do poço para mim e para os camelos, seja a mulher que escolheu para Isaque.”

Pouco tempo depois apareceu uma mulher cujo nome era Rebeca. Quando o servo de Abraão lhe pediu que lhe desse de beber, ela tirou água e deu-lhe. Depois, deu também de beber aos camelos. Isso deve ter dado muito trabalho pois a viagem tinha sido longa e o camelo é um animal que bebe muita água. Mas, Rebeca era uma mulher bondosa e não se importou.

Quando Rebeca terminou, o servo de Abraão perguntou-lhe como se chamava o seu pai e se poderia passar a noite na sua casa. Rebeca respondeu: “ O nome do meu pai é Betuel e ele concerteza não se vai importar se você pernoitar lá em casa.” O servo de Abraão sabia que Betuel era o filho do irmão de Abraão, Naor. Por isso, depois de ouvir essas palavras, ele ajoelhou-se e agradeceu a Deus por tê-lo guiado até à família de Abraão.

Naquela noite, o servo de Abraão contou a Betuel e ao seu filho, Labão, porque motivo tinha ido ali. Eles concordaram que Rebeca fosse com ele para casar com Isaque, e Rebeca também concordou. No dia seguinte, eles montaram os camelos e iniciaram a longa viagem até Canaã.
Chegando a Canaã, Rebeca viu um homem a passear pelos campos. Era Isaque que estava ansioso por conhecer a sua futura esposa. Quando viu Rebeca, Isaque apaixonou-se logo por ela e então, casaram-se.

É interessante que Isaque poderia ter dito ao seu pai que ele é que tinha que procurar uma esposa para casar. Mas, ele era obediente e sabia que o mais indicado era que se casasse com alguém que também amasse a Deus.

Mas, Isaque e Rebeca continuaram sem filhos durante 20 anos. Apenas quando Isaque já tinha 60 anos é que ele se tornou pai de dois filhos gémeos, Esaú e Jacó.

Isaque amava muito Esaú pois ele tornou-se caçador de animais e trazia-lhe bom alimento. Quando Isaque envelheceu ele começou a perder a visão. Estando prestes a morrer, ele chamou Esaú para receber a bênção de primogénito. Mas, Esaú tinha vendido o direito de primogénito ao seu irmão Jacó. Por isso, visto que Isaque não podia ver, Jacó enganou-o e recebeu a bênção de primogénito. Quando se apercebeu do que tinha feito, Isaque abençoou também a Esaú e mais tarde acabou por morrer.

Assim, Isaque tornou-se pai de duas nações. Esaú deu origem a Edom e aos edomitas.  Jacó deu origem a Israel e aos israelitas, o povo escolhido por Deus.

Fonte: www.opusculo.com/pt

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas