Antigo Testamento

Novo Testamento

PERSONAGENS ANÔNIMOS

Artigos E Curiosidades

Diná, a Filha Desobediente de Jacó

quarta-feira, 11 de junho de 2014


No total, Jacó teve doze filhos homens. Mas, ele teve também algumas filhas. A Bíblia apenas menciona uma por nome. Era Diná, filha de Jacó com Léia.

Quando Jacó chegou a Canaã, Diná deveria ter aproximadamente seis anos. Eles ficaram a morar em Sucote durante algum tempo. Aí, Jacó construiu uma casa e também barracas, de modo que, eles devem ter ficado em Sucote durante alguns anos.

Mais tarde, Jacó comprou um terreno na cidade de Siquém e mudou-se para lá com a sua família e com tudo o que era seu. Foi aí, na cidade de Siquém, que Diná se meteu em apuros.

As pessoas de Siquém não eram tementes a Deus. Eles eram cananeus e faziam coisas que desagradavam a Deus. Foi por isso que Abraão enviou o seu servo para ir buscar uma esposa para Isaque a Harã. Também, quando Esaú se casou com duas mulheres cananéias, os seus pais, Isaque e Rebeca ficaram muito tristes porque elas adoravam deuses falsos e faziam aquilo que era mau aos olhos de Deus. Foi também por isso que Rebeca enviou Jacó a Harã, à procura de uma esposa. E, concerteza que Jacó também ensinou os seus filhos e filhas a evitarem associar-se com os cananeus.

Mas, Diná não prestou muita atenção a esses avisos e fez amizade com um grupo de raparigas cananéias. Com frequência ela ia visitá-las à cidade ficava por lá a passear. Ora, Diná era uma rapariga bonita e, por isso, ela despertou o interesse de muitos rapazes de lá. Um desses foi um jovem princípe chamado Siquém, o filho do rei.

Certo dia, quando Diná passeava pela cidade, Siquém tomou-a à força e violou-a. Isso era algo detestável e trouxe-lhe problemas.

Quando Jacó soube do sucedido, foi tirar satisfações. O jovem gostava muito de Diná e estava disposto a remediar o mal por casar-se com ela. De modo que, Jacó concordou. Mas, os seus filhos tinham tramado um plano.

Todos os descendentes de Jacó tinham um sinal, como escolhidos por Deus. Uma semana depois do dia do nascimento de cada menino, ele tinha que ser circuncidado. Ainda hoje é assim em Israel. Era um sinal de que pertencia ao povo de Deus. Por isso, os filhos de Jacó propuseram-lhe que, se Siquém queria se casar com Diná, ele e todos os homens da cidade deviam ser circuncidados.

O rei concordou e assim, ele, os seus filhos, e todos os homens da cidade foram circuncidados. Mas, como é óbvio, a circuncisão é algo doloroso que deixa o homem debilitado durante alguns dias. Simeão e Levi, irmãos direitos de Diná, aproveitaram então essa ocasião. Pegaram nas suas espadas, entraram na cidade e mataram todos os homens que lá existiam, deixando vivas apenas às mulheres e às crianças.

Quando Jacó soube o que os seus filhos tinham feito, ele ficou muito irado. Jacó sabia que a notícia ia espalhar-se na vizinhança e que isso lhe traria problemas. Mas, os seus filhos responderam-lhe: “Por acaso deveríamos deixar que alguém tratasse a nossa irmã como se fosse uma prostituta?”

Mas, o grande problema para Jacó era que eles tinham agido traiçoeiramente. Aliás, esta não foi a única ocasião em que os seus filhos agiram assim.

Certa altura, eles foram até mesmo capazes de vender o seu próprio irmão, apenas porque tinham ciúmes. Depois, eles mentiram ao seu pai, mostraram-lhe uma túnica com sangue e disseram que José devia ter sido comido por algum animal selvagem. Isso deixou Jacó muito triste pois ele amava muito a José, o filho da sua amada Raquel.

Mas, o que aconteceu com José tinha um propósito. José tinha um dom e deveria usá-lo a favor do povo de Deus.
Quanto aos seus irmãos, eles aprenderam a lição pois, enquanto não voltou a ver José, Jacó viveu deprimido durante muitos anos e isso deixava-os muito tristes.

Fonte: http://www.opusculo.com/pt

Nenhum comentário

Postar um comentário

Últimas Postagens

Postagens Aleatórias

Postagens Mais Lidas